Posts tagged ‘análise técnica de ações’

Melhor analista de 2010 diz onde investir em 2011

Carlos Firetti, do Bradesco BBI, mantém a recomendação de aplicar dinheiro em ações ligadas ao mercado interno

São Paulo – Apesar de não soprarem os melhores ventos sobre a economia mundial, alimentados sobretudo pela problemática situação fiscal de alguns países europeus, a visão do Bradesco BBI é que o ano de 2011 pode sim ser proveitoso para quem investe no mercado de ações. A orientação, segundo os analistas do banco, é voltar os olhos para o mercado interno e para as empresas que devem se beneficiar com o bom momento vivido pelo Brasil.

No ano passado, a estratégia mostrou-se vencedora: a carteira recomendada pelo Bradesco BBI sofreu uma valorização de 28,5% contra uma subida de apenas 1% do Ibovespa. Foi o melhor resultado entre as carteiras das 14 corretoras que concordaram em fazer um balanço de seus resultados para EXAME.com. Confira a seguir a opinião do analista-chefe da instituição, Carlos Firetti, sobre os movimentos que podem abalar o mercado – e sobre as ações que, ainda assim, devem entregar bons resultados.

Perspectivas para 2011
Temos uma visão positiva para esse ano, pois acreditamos que o governo fará um ajuste necessário na economia: corte de gastos pelo lado fiscal e com medidas para segurar a inflação pelo lado monetário. Essa desaceleração ajuda a melhorar a confiança em um crescimento sustentável do PIB porque gera uma percepção favorável para o ambiente operacional. No mercado de ações, a maior parte das pessoas não compra apenas o ano de 2011, mas uma continuidade do bom desempenho da economia. E é nisso que estamos apostando. O Bradesco BBI espera uma elevação de 3,5% do PIB em 2011 e um aumento na taxa básica de juros de 1,5 ponto no primeiro semestre.

Desafios
Os contratempos vêm principalmente da economia internacional. Grécia, Irlanda e Portugal enfrentam problemas com relação à solvência fiscal, mas são países relativamente pequenos. Se a confiança do mercado não for recuperada antes de uma crise na Espanha, aí sim teremos um momento de stress, já que a dívida dos espanhóis é bem maior. Nesse caso, talvez seja necessário elaborar uma reestruturação mais agressiva da dívida. Mesmo que a melhor das soluções seja encontrada, o mercado deve enfrentar volatilidade por conta dessa situação, principalmente a partir da metade deste trimestre.

Por outro lado, não estamos negativos em relação aos Estados Unidos. A situação é neutra, já que a economia norte-americana deve melhorar um pouco, mas não o suficiente para fazer do país um “driver” que vai mudar totalmente os rumos do mercado. Em relação à China, o aperto monetário está mais para um “soft landing”: um ajuste dos juros para desacelerar a economia sem gerar um ambiente de crise.

Otimismo com o Brasil
Com essas variáveis colocadas, se nada mais grave vier da Europa, acreditamos mesmo na nossa estratégia voltada para o Brasil. É uma aposta mais estrutural do que simplesmente pautada pela conjuntura de hoje. O país deve atravessar um bom ciclo de crescimento por alguns anos. Por isso, preferimos escolher ações de setores ligados à renda doméstica, ao consumo interno e mesmo ao crédito, que deve desacelerar um pouco em 2011.

Fonte: Exame.com

janeiro 10, 2011 at 11:02 am Deixe um comentário

10 notícias para lidar com os mercados nesta segunda-feira

Hypermarcas acerta a compra da Mantecorp em dinheiro e ações; Bradesco anuncia aumento de capital de 1,5 bilhão de reais

Mirela Portugal, de Exame.com

1 – Hypermarcas acerta a compra da Mantecorp em dinheiro e ações. A Hypermarcas SA acertou a compra da Mantecorp Indústria Química e Farmacêutica SA por R$ 600 milhões, mais ações. A Hypermarcas pagará R$ 600 milhões por uma participação de até 24 por cento e emitirá 78 milhões de novas ações aos acionistas da Mantecorp em troca dos 76 por cento restantes

2 – Bradesco anuncia aumento de capital de 1,5 bilhão de reais. Aprovada pela assembléia geral de acionistas, a medida prevê a emissao de 62.344.140 novas ações, nominativas-escriturais, sem valor nominal, sendo 31.172.072 ordinárias e 31.172.068 preferenciais, a serem subscritas ao preco de R$24,06 por ação.

3- AmBev aprova desdobramento de ações na proporção de 1 para 5. A resolução, aprovada em assembléia geral, mantém a mesma proporção para papéis ordinários e preferenciais. Cada ADR da companhia continuará representando uma ação.

3- Duratex aprova pagamento de juros sobre o capital próprio para acionistas. O valor correspondente a R$ 0,144560408 por ação será depositado até o dia 30 de abril de 2011. O cálculo será feito a partir da posição de cada acionista até o dia 30 de dezembro.

4 – IGP-M registra desaceleração com taxa de 0,75% na segunda prévia de dezembro. O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) apontou inflação de 0,75% na segunda prévia de dezembro, taxa 0,45 ponto percentual menor do que a apurada no mesmo período do mês anterior.

5- Vivo distribuirá 220 milhões em juros sobre capital próprio a acionistas. O valor corresponde a R$ 0,550564188 por ação ordinaria e preferencial) e será calculado baseado na posição acionaria de 31 de dezembro.

6 – Duratex aprova pagamento de juros sobre o capital próprio para acionistas. O valor correspondente a R$ 0,144560408 por ação será depositado até o dia 30 de abril de 2011. O cálculo será feito a partir da posição de cada acionista até o dia 30 de dezembro.

7- Projeções do mercado financeiro para IPCA neste ano e em 2011 sobem novamente. A projeção de analistas do mercado financeiro para a inflação oficial neste ano subiu pela 14ª semana seguida. A estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 5,85% para 5,88%.

8 – CVM pode ter primeira decisão anulada. Os investidores do fundo de pensão dos servidores estaduais do Rio de Janeiro, o RioPrevidência, conseguiram pela segunda vez a suspensão da multa de 500 milhões de reais, aplicada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em setembro deste ano

9- Bolsas da Ásia caem em dia de fraco volume, Coreias pesam. As bolsas de valores da Ásia atingiram o menor patamar em mais de uma semana nesta segunda-feira, abatidas pela queda de mais de 1 por cento em Xangai, já que o fraco volume de fim de ano tende a exagerar os movimentos dos mercados e a tensão na Coreia levava mau humor aos investidores.

10 – Perspectivas: o que saber para lidar com os mercados nesta semana. A última semana antes dos feriados de fim de ano reserva uma agenda econômica magra em possíveis catalisadores para o mercado de ações – mais um sinal que o esperado rali de dezembro não deve agraciar os investidores em 2010.

dezembro 20, 2010 at 1:30 pm Deixe um comentário

Analistas esperam melhora na liquidez das ações

Volume negociado aumentou 800% nos últimos dez anos, mas questões técnicas e custos precisam ser revistos

Aline Cury Zampieri, iG São Paulo

Apesar das críticas e deficiências, os especialistas olham o longo prazo da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) com otimismo. Outra pesquisa feita pelo iG com a Economática mostra que, de 2000 a 2010, o volume médio diário negociado na Bovespa subiu 800%, passando de R$ 627 milhões para R$ 5,6 bilhões.

Jean-Marc Etlin, vice-presidente executivo do Itaú BBA, acredita que um nível de negociação médio diário entre R$ 10 milhões e R$ 15 milhões já oferece liquidez razoável para o investidor. Para ele, com a liquidez forte no mundo e as boas perspectivas para o crescimento da economia, a tendência é de melhora contínua do mercado de capitais.

Carlos Constantini, chefe de análise do Itaú BBA Securites, faz coro. “Tradicionalmente, a média de negociação de uma ação é de 1% do valor de mercado da empresa. Quanto mais nosso mercado amadurecer, mais empresas negociarão acima desses R$ 10 milhões por dia.”

Ações de publicidade também ajudam a movimentar o mercado. Maria Helena Pettersson, sócia da área de mercados emergentes da Ernst & Young, defende que as companhias que já estão na Bolsa se mostrem ao mercado internacional. “Com a forte liquidez mundial, as empresas precisam procurar os investidores e se apresentar como uma nova alternativa de investimento.”

Fonte: iG

dezembro 16, 2010 at 10:31 am Deixe um comentário

Bolsa de São Paulo recebeu R$ 139,291 milhões em capital externo

Agência Estado

Os investidores estrangeiros ingressaram com R$ 139,291 milhões na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) na última quinta-feira (9). Naquele pregão, o Ibovespa fechou em baixa de 0,43%, aos 67.879,46 pontos. O volume financeiro somou R$ 6,16 bilhões.

Em dezembro, até o dia 9, o saldo de capital externo na Bolsa está positivo em R$ 718,591 milhões, com compras de R$ 14,512 bilhões e vendas de R$ 13,794 bilhões. No ano, há um superávit acumulado de R$ 7,010 bilhões em recursos estrangeiros.

dezembro 15, 2010 at 10:42 am Deixe um comentário

Saiba quais são os riscos envolvidos antes de investir no IPO da Droga Raia

InfoMoney

Os investidores que quiserem participar do IPO (Initial Public Offering) da Droga Raia podem reservar seus pedidos a partir desta segunda-feira (6), mas devem estar atentos aos riscos relativos ao investimento.

Com relação ao desempenho da própria empresa, o edital da oferta aponta que o crescimento da companhia depende da capacidade de abrir e operar, com êxito, novas lojas. No entanto, considerando-se que a maior parte das operações da localiza-se no estado de São Paulo, é possível que as novas lojas atraiam consumidores dos estabelecimentos já existentes.

Além disso, as novas lojas podem apresentar um desempenho abaixo dos padrões de venda e de lucratividade daquelas em operação há mais de três anos. “Se isso acontecer, nosso desempenho financeiro e operacional poderá ficar abaixo das nossas expectativas ou mesmo dos níveis atuais”, destaca a empresa em edital.

Ademais, a forte concorrência no setor também é apontada como uma potencial dificuldade. “O setor de varejo em que atuamos está em processo de crescimento e de consolidação, e nós competimos com concorrentes de forte capacidade competitiva e com grande disponibilidade de recursos financeiros”, alerta.

Processos e regulamentações
Relacionada ao setor de saúde, a empresa também está sujeita à riscos que envolvam lesão ou morte de seus clientes, podendo resultar em suspensão ou interrupção das atividades da companhia, ou mesmo o recolhimento dos produtos comercializados. A empresa destaca que o limite da cobertura do seguro pode não ser capaz de cobrir adequadamente tais riscos.

Por fim, regulamentações sobre o uso do solo e leis de zoneamento mais rigorosas também poderão tornar mais cara e difícil a obtenção dos pontos comerciais planejados. Além disso, a empresa está sujeita à leis federais que impõem controles de preços sobre a maior parte dos produtos, e novas alterações poderão resultar em redução da margem de lucro.

“Não podemos garantir que as agências reguladoras ou o Poder Judiciário reconhecerão que nós atendemos às exigências impostas por tais leis e regulamentos ou que conseguiremos cumprir novas exigências legais ou regulamentares dentro do prazo estipulado pelas autoridades competentes”, destacou a companhia, a qual também chamou atenção para o fato de que alguma alteração na regulamentação paulista pode afetar adversamente a empresa, uma vez que 71,5% das lojas estão localizadas no estado de São Paulo.

O descumprimento de tais regulamentações pode acarretar em suspensão de pagamentos nos termos de programas governamentais, perda de licenças governamentais, de autorizações para participação ou exclusão de programas de recuperação fiscal e de licenças operacionais, além de multas ou penalidades significativas.

Investimento em ações
A empresa destaca ainda os riscos relativos às ações, uma vez que um mercado de negócios ativo e líquido pode não se desenvolver, prejudicando a venda dos papéis pelo preço e na ocasião desejados pelos investidores. Ainda, o preço por ação poderá sofrer uma redução devido a vendas substanciais das ações após a oferta, o que também pode diluir a participação dos acionistas.

“Os investidores provavelmente sofrerão diluição imediata do valor contábil de seus investimentos na aquisição de nossas ações”, diz a companhia, esperando que o preço por ação da oferta exceda o valor patrimonial por ação. A participação de investidores institucionais que sejam considerados pessoas vinculadas no procedimento de bookbuilding é outro fator que pode ter um impacto adverso na liquidez e no preço dos papéis.

Além disso, a empresa afirma que é possível que não pague dividendos aos acionistas, caso isso se mostre incompatível com a situação financeira da companhia. Cabe dizer que, de acordo com o estatuto social da Droga Raia, no mínimo 25% do lucro líquido anual ajustado deve ser destinado a dividendos.

Após a oferta, o atual acionista controlador continuará tendo a maior fatia da empresa, com 57,2% do capital social, podendo ocasionar em um conflito de interesses com os demais acionistas. “Os interesses dos nossos administradores e executivos podem ficar excessivamente vinculados à cotação das nossas ações, uma vez que sua remuneração baseia-se também em um plano de opção de compra de ações”, destacou o edital.

Cronograma da Oferta:

06/12/2010 – Início do Período de Reserva

15/12/2010 – Encerramento do Período de Reserva

20/12/2010 – Início de negociação das Ações na BM&FBOVESPA

22/12/2010 – Data de Liquidação

dezembro 14, 2010 at 11:36 am Deixe um comentário

Agenda Econômica desta semana

dezembro 13, 2010 at 12:37 pm Deixe um comentário

Gestores dizem onde investir na bolsa e na renda fixa

GAP Asset Management gosta de OGX, bancos, Hering e Vale; Grau Gestão de Ativos não indica títulos ligados à inflação

João Sandrini, de EXAME.com

O endividamento dos países europeus, a inflação na China e a alta dos juros no Brasil se revezaram entre os temas que mais atraíram a atenção do mercado durante o ano de 2010. Como esses problemas continuam por aí, é impossível planejar investimentos para o próximo ano sem continuar de olho neles. Para tratar sobre o cenário econômico que se avizinha e seu impacto nos mercados, EXAME.com conversou com os sócios de duas gestoras brasileiras de recursos: José Eduardo Louzada de Araujo, da carioca GAP Asset Management, que administra 3,5 bilhões de reais distribuídos em 12 fundos; e Jorge Dib e Augusto Videira, da paulista Grau Gestão de Ativos, que investe 250 milhões em fundos multimercados. É consenso entre os gestores que ficou muito difícil prever o que acontecerá na China e na Europa após um ano tão turbulento quanto 2010. Os países ainda não resolveram os problemas de inflação e endividamento, respectivamente, e o mercado pode voltar a se assustar se os dados por vir não forem favoráveis. Em relação ao Brasil, a avaliação das duas casas é que o novo governo pode até tentar fazer algo diferente na política monetária, mas não cometerá o erro de deixar de ser duro com a inflação. (mais…)

dezembro 13, 2010 at 12:27 pm Deixe um comentário

Posts antigos


Dados econômicos

IBOV
Gráfico IBOV
Dow Jones
Gráfico Dow Jones
Treasuries Americanos
titulos do tesouro americano
Óleo
Gráfico óleo
Petrobrás (Petr4)
Vale5
Grafico vale
ADR-Vale(RIO-p)
Grafico vale
Níquel intraday
nickel
Bolsa na Ásia
BOLSAS NA ÁSIA

analise fundamentalista analise grafica de açoes análise gráfica análise técnica análise técnica de ações aplicar em ações aplicar na bolsa aplicar na bolsa de valores aprenda a investir em açoes aprender a aplicar na bolsa de valores aprender a investir em ações açoes açoes da bolsa de valores açoes em alta ações da Petrobrás ações de empresas brasileiras ações na bolsa BM&F Bovespa bolsa de valores Bolsa de Valores de São Paulo Bovespa capitalização da Petrobras carteira de ações Comissão de Valores Mobiliários compra de ações compra e venda de açoes comprar ações comprar ações da petrobrás curso Análise Gráfica curso de investimentos em açoes curso gratis de açoes cursos de investimentos cursos de investimentos em ações Dow Jones economia americana economia norte-americana educação financeira fundo de ações fundos de investimentos ganhar dinheiro com ações ganhar dinheiro na bolsa home broker Ibovespa instituições financeiras investidor investidores investidores estrangeiros investimento de longo prazo investimento em ações investimento na bolsa de valores investimentos em ações investimentos na bolsa de valores investir em ações investir na bolsa investir na Bolsa de Valores investir no Mercado de Ações mercado acionário mercado de ações mercado de capitais mercado financeiro nasdaq novos investidores Oferta de ações da Petrobras o que é home broker pequeno investidor PETR4 preço das ações preços das ações queda das bolsas renda variável valorização das ações vender ações volatilidade do mercado Wall Street índice da bolsa de valores