Archive for janeiro, 2011

AS 10 melhores notícias para lidar com os mercados nesta segunda-feira

Lucro do Bradesco cresce 37% no 4o trimestre; bolsas desabam no Oriente Médio com protestos no Egito

Mirela Portugal, de Exame.com

1- Lucro do Bradesco cresce 37% no 4o trimestre. O Bradesco fechou o quarto trimestre com uma alta de 37 por cento no lucro líquido na comparação com um ano antes, num desempenho que ficou praticamente em linha com o esperado pelo mercado.

2- Bolsas desabam no Oriente Médio com protestos no Egito. As bolsas de valores na região do Golfo desabaram neste domingo, com os investidores preocupados com os protestos no Egito e com a possibilidade de que a instabilidade possa se espalhar pela região.

3 – Arezzo define hoje preço por ação de seu IPO. Hoje o mercado conhecerá o preço da primeira oferta inicial de ações de 2011, da Arezzo, varejista do segmento de calçados. Serão emitidas 22,058 milhões de ações primárias no lote principal, e podem ainda ser exercidos os lotes suplementar e adicional.

4- Indefinição de preço atrasa venda do Panamericano. Diferentemente do que esperavam todas as partes envolvidas na negociação, a venda da fatia de Silvio Santos no Panamericano para o BTG Pactual continuava indefinida até o início da noite de ontem. As informações são do Estado de São Paulo.

5 – Moody’s reduz avaliação de dívida do Egito por risco político. A agência de classificação de risco Moody’s reduziu a avaliação de dívida do Egito de “Ba1” para “Ba2”, e mudou sua perspectiva sobre a nota de estável para negativa. A Moody’s disse nesta segunda-feira que o rebaixamento de um grau foi motivado pelo recente aumento significativo do risco político.

6 – Embraer entregará 10 jatos a empresa aérea ucraniana. A Embraer acertou acordo com a companhia aérea ucraniana Dniproavia para a entrega de 10 jatos modelo 190, numa operação de 400 milhões de dólares a preços de tabela dos aviões, mas que pode chegar a 600 milhões se outras cinco opções forem confirmadas.

7- Vendas no varejo contrariam previsões e caem. As vendas no varejo da Alemanha surpreenderam e caíram em dezembro, marcando o quarto mês de declínio nos últimos cinco meses. A Agência Federal de Estatísticas disse nesta segunda-feira que a queda foi de 0,3 por cento sobre novembro, ante expectativas do mercado de alta de 2%e recuo de 1,9 % no mês anterior.

8 – Bancos preparam central de cessão de crédito após Panamericano. Entidades do mercado financeiro preparam uma central de cessão de crédito que terá dados sobre compra e venda de carteiras, na tentativa de reaquecer esse mercado depois do resgate do Banco Panamericano SA.

9 – Previsão para IPCA sobe para 5,64% em 2011 e 4,70% em 2012, nota Focus. Os analistas financeiros consultados pelo Banco Central (BC) elevaram a projeção para o IPCA deste ano e a de 2012, que se distanciam mais do centro da meta de inflação estipulada pelo governo, de 4,5%.

10 – Importação de alta e média tecnologia quase triplica. A indústria brasileira perde espaço em ritmo acelerado para produtos importados nos setores mais dinâmicos da economia nacional. Nos últimos seis anos, quase triplicou a importação de produtos do chamado grupo média-alta tecnologia.

Anúncios

janeiro 31, 2011 at 12:57 pm Deixe um comentário

Aprenda a investir em IPO de empresa com sócio-investidor

Estudo mostra que as ofertas iniciais de ações de companhias que possuem um fundo de private equity entre os sócios dão melhor retorno

João Sandrini, de EXAME.com

O Brasil dá sinais de que entrará em uma nova onda de IPOs. Oito ofertas iniciais de ações já estão em andamento ou dependem apenas de autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para serem realizadas na BM&FBovespa. Trata-se de uma profunda mudança em relação ao que foi visto nos últimos anos da década passada, quando os IPOs tornaram-se escassos devido à crise internacional, à maior seletividade dos investidores e à capitalização da Petrobras. Após algumas ofertas bem-sucedidas do último trimestre de 2010, o mercado voltou a se interessar pelas novatas.

Para quem está disposto a tentar surfar essa onda, é possível aprender bastante com os IPOs dos últimos anos. Os conselhos mais comuns são para que o investidor evite comprar papéis de empresas com múltiplos muito elevados, de companhias pré-operacionais ou que precisam realizar o IPO para pagar dívidas com bancos. Mas analisando com lupa os resultados dos IPOs da década passada, também é possível tirar conclusões bem menos óbvias – e que valem dinheiro. O estudo “Does Private Equity Investment Work as a Quality Certification for IPOs in Brazil?”, traz uma delas. Elaborado pela professora Andrea Minardi e pelo aluno de pós-graduação Pedro Carvalho Araújo Tavares, ambos do Insper, o estudo mostrou que um importante fator de influência sobre o desempenho das ações após a oferta é a presença de um fundo de private equity no capital da companhia.

O levantamento considerou os resultados obtidos por 53 empresas que chegaram à bolsa entre 2004 e 2007. Foram avaliados os retornos de cada uma delas em um período de um ano após a data da estreia na BM&FBovespa. As empresas foram divididas em dois grupos. O primeiro incluiu as 26 companhias que tinham como sócio ao menos um fundo de private equity. Nesse caso, foi observado um retorno médio 17,6% superior ao Ibovespa no período considerado. Já o grupo das 27 empresas sem um sócio-investidor teve um desempenho 7,6% inferior ao do principal índice de ações da bolsa paulista. Uma baita diferença, portanto.

Os pesquisadores apontaram uma série de fatores que podem ter favorecido o melhor resultado do primeiro grupo. “Essas empresas com sócios de private equity estão mais bem-preparadas para se tornar companhias de capital aberto devido às melhores práticas de governança corporativa, à gestão mais profissional, ao alinhamento dos interesses da administração e dos investidores com programas de bônus por meritocracia ou à existência de conselhos de administração independentes”, afirmam eles.

(mais…)

janeiro 31, 2011 at 12:53 pm Deixe um comentário

As 10 melhores notícias para lidar com os mercados nesta sexta-feira

Termina hoje reserva do IPO da Arezzo, rombo no Panamericano chega a R$ 4 bilhões, diz jornal

Mirela Portugal, de Exame.com

1- Termina hoje período de reserva do IPO da Arezzo. Os investidores interessados na oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Arezzo tem até esta sexta-feira (28) para efetuar reserva de papéis da empresa de calçados. Serão emitidas 22,058 milhões de ações.

2- Rombo no Panamericano chega a R$ 4 bilhões, diz jornal. O rombo no banco Panamericano, instituição financeira do grupo Silvio Santos, deve chegar a R$ 4 bilhões, R$ 1,5 bilhão a mais do que apontava o Banco Central, em novembro de 2010. A informação foi divulgada, nesta sexta-feira, pelo jornal Folha de S. Paulo.

3 – Petrobras conclui captação de US$ 6 bi. A Petrobras concluiu nesta quinta-feira uma oferta de títulos nos mercados internacionais para captar US$ 6 bilhões, operação destinada a contribuir para o financiamento de seu ambicioso plano de investimentos, informou nesta quinta-feira a companhia.

4 – Taxas em leilões do Tesouro indicam nervosismo de investidores. O governo brasileiro rolou este mês o menor valor da dívida pública doméstica em dois anos e meio. A inflação elevou as taxas, o que obrigou o Tesouro Nacional a usar cerca de R$ 77 bilhões de suas reservas para pagar os compromissos com detentores de títulos públicos.

5 – Confira o cronograma dos próximos IPOs e ofertas de ações. O ritmo de IPOs (Ofertas Públicas Inicias) e ofertas de ações na bolsa brasileira voltou a crescer e já indica que 2011 será um ano forte para essas operações. Para o presidente da BM&FBovespa, Edemir Pinto, o valor deste ano poderá superar o captado em 2007, que chegou a 55,6 bilhões de reais em 64 aberturas de capital.

6- “É melhor investir em IPO de empresa com sócio-investidor”, diz estudo. Pesquisa mostra que as ofertas iniciais de ações de companhias que possuem um fundo de private equity entre os sócios dão melhor retorno

7 – PIB dos EUA fecha semana, investidor mostra cautela. Números do PIB dos Estados Unidos ocupam os holofotes nesta sexta-feira, e a expectativa é de que apresentem uma aceleração da economia norte-americana no último trimestre de 2010, particularmente ajudada pela melhora no consumo.

8 – IGP-M acelera no início do ano e registra alta de 0,79% em janeiro. O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) passou de 0,69% em dezembro para 0,79% em janeiro. O índice, que é utilizado como indexador de contratos de aluguel, acumula alta de 11,50% nos últimos 12 meses.

9 – EUA e Japão são pressionados para conter dívida pública. O Japão e os Estados Unidos enfrentam nova pressão para combater seus inflados déficits orçamentários, com o Fundo Monetário Internacional (FMI) e agências de classificação de risco exigindo provas de que os países podem controlar a dívida pública.

10 – JURO-DIs operam estáveis em dia de agenda fraca. As projeções de juros operavam estáveis nesta sexta-feira de agenda fraca e pós-ata do Copom. Às 9h18, o DI janeiro de 2012 <2DIJF2> projetava 12,44 por cento, contra 12,46 por cento no ajuste da véspera. O DI janeiro de 2013 <2DIJF3> estava em 12,87 ante 12,89 por cento.

janeiro 28, 2011 at 1:19 pm Deixe um comentário

Segundo os analistas, é melhor manter distância da Usiminas com ou sem CSN

Margens da companhia não animam e não devem melhorar em 2011, mesmo com entrada maior da CSN, dizem Barclays e Santander

Mirela Portugal, de Exame.com

Quando o assunto é investir na Usiminas (USIM5), o melhor a fazer é apostar na cautela. A avaliação do mercado diante das ações da siderúrgica se anuncia em meio a números negativos e um clima de pessimismo quanto à saúde dos balanços da companhia.

A combinação de estoques abaixo do estimado, baixo volume de vendas, declínio de preços e aumento de custos é alarmante, alerta o Santander. Para os analistas Felipe Reis, Alex Sciacio e Victoria Santaella, as margens da companhia só estão no começo dos problemas. “Acreditamos que os resultados ainda têm espaço para se deteriorar antes que uma recuperação se inicie”, afirmam.

O Santander reiterou a recomendação underperform (performance abaixo da média do mercado) para os papéis e diminuiu o preço-alvo das ações da companhia de 22,50 para 21 reais. Segundo estimativas da equipe de análise, a companhia deve apresentar um Ebitda de em torno de 400 milhões em ambos o ultimo trimestre de 2010 e primeiro de 2011 e margem Ebtida de aproximadamente 14% ambos os trimestres, versus uma margem de 22,7% no terceiro trimestre de 2010.

Na tarde desta quinta-feira, os papéis da Usiminas subirarm após o anúncio de que a CSN (CSNA3) elevou sua fatia de participação na empresa. A CSN adquiriu novas ações ordinárias da Usiminas, elevando sua participação direta e indireta de 4,99% para 5,03%.

No entanto, numa avaliação mais detida, não é difícil perceber que as sinergias do negócio são reduzidas, diz análise da Barclays Capital. “Acreditamos que a recuperação será lenta em 2011 e as margens da companhia serão pressionadas tanto no fim de 2010 quanto no começo de 2011“, reitera o analista Leonardo Correia. Para o Barclays, a iniciativa é levemente negativa. “Nós teríamos preferido diferentes destinos para os investimentos, e de capital menos concentrado”, afirma o banco.

janeiro 28, 2011 at 12:43 pm Deixe um comentário

As 10 melhores notícias para lidar com os mercados nesta quinta-feira

Começa hoje reserva das ações do IPO da Autometal, e das ofertas de ações de Tecnisa e Brasil Brokers; rombo no Panamericano não é de R$ 2,5 bilhões, diz jornal

Mirela Portugal, de Exame.com

1- Começa hoje reserva das ações do IPO da Autometal. Os investidores têm entre esta quinta-feira (27) e o dia 2 de fevereiro para reservar os papéis da oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) da companhia. A Autometal e seu acionista Cie Autometal SA, subsidiária da espanhola Cie Automotive SA, podem vender até R$ 991,7 milhões em seu IPO, cujas ações estreiam em 7 de fevereiro.

2- Começa hoje reserva das ações da nova oferta da Tecnisa. Investidores têm entre esta quinta-feira (27) e o dia 31 para reservar as ações. Serão emitidas 36 milhões de ações da oferta subsequente. A companhia pretende utilizar os recursos para aquisição de terrenos, gastos com construção, amortização de dívidas com vencimento em 2011 e capital de giro.

3 – Reserva de ações da nova oferta da Brasil Brokers começa nesta quinta-feira. Os interessados na oferta têm entre hoje e o dia 2 de fevereiro para reservar as ações. A nova oferta de ações do grupo de intermediação e consultoria imobiliária prevê captação de até 200 milhões de reais e esforços de colocação no exterior. Segundo a companhia, o dinheiro deve ser revertido em novas aquisições.

4- Rombo no Panamericano não é de R$ 2,5 bilhões, diz jornal. A nova administração do banco Panamericano, instituição financeira controlada pelo grupo Silvio Santos, descobriu que o rombo deixado pela diretoria passada não é exatamente de R$ 2,5 bilhões, como apontava o Banco Central. É maior, de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo.

5-Títulos de Gol e Marfrig superam papéis de melhor classificação. Os títulos corporativos brasileiros mais arriscados estão com desempenho superior ao de papéis com melhor classificação de risco. A inadimplência no menor nível em dois anos e os juros próximos de zero nos Estados Unidos impulsionam uma busca global por rendimento.

6- Inflação pelo IPC-Fipe acelera e alcança 1,03% na 3ª prévia de janeiro. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) no município de São Paulo subiu para 1,03% na terceira prévia de janeiro, após registrar alta de 0,86% na medição anterior e de 0,61% na abertura do mês.

7- Portugal Telecom planeja emissão de bônus de 5 anos em euros. A Portugal Telecom planeja uma emissão de bônus de referência de cinco anos denominados em euro, informou um dos bancos que coordena a operação. Os papéis fazem parte do programa de Emissão de Notes de Médio Prazo em Euro e serão lançados em breve, dependendo das condições do mercado.

8 – Concorrência diminui preço-alvo da Positivo em mais de 50%, aponta HSBC. Se 2010 é o ano que a Positivo (POSI3) queria esquecer, não há nenhum sinal de que 2011 será diferente. A avaliação é do banco HSBC durante a revisão das estimativas para as ações da fabricante de eletrônicos no quarto trimestre de 2010 e no ano de 2011, informa relatório desta quarta-feira (26).

9 – Ata do Copom ocupa foco local;Japão é destaque externo. A quinta-feira reserva uma agenda intensa aos investidores do mercado brasileiro, com destaque para a ata da última reunião do Copom. O documento será “vasculhado” em busca de sinais sobre os próximos movimentos do Banco Central, em particular a duração e intensidade do aperto monetário iniciado na quarta-feira, com a elevação da Selic a 11,25 por cento.

10 – Bolsa do Cairo é suspensa por forte queda. A Bolsa do Egito teve que suspender suas operações nesta quinta-feira durante meia hora, pela primeira vez desde 2008, devido à forte queda que era registrada nas ações locais por conta da crise política que o país vive, disseram fontes das bolsas de valores.

janeiro 27, 2011 at 12:47 pm Deixe um comentário

Confira a Agenda Econômica desta Semana

janeiro 27, 2011 at 12:40 pm Deixe um comentário

Onde investe o fundo de ações mais rentável de 2010

João Sandrini, de EXAME.com

Nada é mais importante para um fundo de investimentos do que seu histórico de desempenho – ou “track record”, no jargão do mercado financeiro. Ainda que a rentabilidade passada não seja garantia de lucros futuros, quem tem dinheiro em mãos prefere contratar os serviços de gestão de recursos de quem consegue consistentemente bater a média do mercado, seja na renda fixa ou na bolsa. Entre os fundos de ações, poucas casas brasileiras possuem um “track record” tão interessante quanto a Skopos (veja o histórico na tabela abaixo). Lançado em 2001, o primeiro fundo da asset acumula uma valorização de 1.538,8% (já descontadas as taxas anuais de administração), contra uma alta de 354,2% acumulada pelo Ibovespa na década passada. Em 2010, quando o Ibovespa subiu apenas 1%, o fundo se destacou ainda mais. Segundo os dados publicados no site Como Investir, da Anbima (a associação dos bancos de investimento e gestoras de recursos), nenhum fundo de ações foi melhor que o da Skopos (clique aqui e veja o ranking).

Ano Rentabilidade do fundo Skopos BRK FIC FIA Ibovespa
2001 44,73* -11
2002 46,43 -17
2003 33,51 97,3
2004 46,72 17,8
2005 17,56 27,7
2006 53,24 32,9
2007 36,69 43,7
2008 -44,78 -41,2
2009 97,45 82,7
2010 47,03 1
Fonte: Skopos e Bovespa
*Acumulado entre maio e dezembro

Em entrevista concedida a EXAME.com, Fernando Spnola, da Skopos, afirma que os sócios do fundo buscam investir em bons negócios, que possuem um bom time de gestão e são negociados em bolsa a um bom preço. Assim como no ano passado, as maiores posições do fundo estão atualmente aplicadas em Dasa, Dufry, Porto Seguro e OHL. Ele afirma, no entanto, que as ações brasileiras já não parecem baratas como as americanas, por exemplo. Leia abaixo os principais trechos da entrevista, concedida por e-mail:

EXAME.com – Qual é a filosofia de investimentos da Skopos? Qual é a principal característica que diferencia o trabalho de vocês de outras assets?

Spnola – Nosso principal objetivo é gerar retorno absoluto investindo em ações. Gerimos um portfólio relativamente simples que pode ser dividido em dois grupos: posições long (compradas) e posições short (vendidas). No lado comprado, temos uma carteira concentrada composta de cinco a sete posições em empresas com as seguintes características: bom negócio, bom time de gestão e bom preço. Do lado short (vendido), possuímos posições de curto prazo em empresas específicas e podemos proteger o portfólio vendendo contratos futuros do índice. Mas é importante ressaltar que grande parte da nossa performance vem do nosso portfólio comprado. Aprendemos muito com outros gestores e tentamos melhorar um pouquinho todos os dias. O gestor ideal seria uma mistura de Bruno Rocha [Dynamo] com Luis Stuhlberger [CSHG] e que trabalhasse 60 anos gerindo dinheiro de terceiros. Vamos tentar fazer isso.

EXAME.com – O que fez o resultado de 2010 ser tão bom? Quais foram as principais posições ganhadoras?

Spnola – Obviamente, estamos felizes com um resultado tão positivo num período de tempo relativamente curto. O correto posicionamento setorial, uma excelente performance das companhias (influenciada por méritos da gestão e por um ambiente de negócios favorável) e uma certa dose de sorte combinaram-se para compor um resultado incomum. Nossa estratégia recente, implantada no final de 2009, está baseada em dois pontos principais: 1) busca de maior previsibilidade; e 2) redução da exposição líquida do fundo. As principais posições no ano passado foram Dasa, Dufry, Porto Seguro e OHL.

EXAME.com – Qual é a expectativa para a bolsa em 2011? Que setores e ações são vistos com mais otimismo?

Spnola – Não temos expectativas para desempenho da bolsa e desconfiamos muito de quem acha que sabe para aonde o mercado vai. Mas as ações brasileiras já não são as mais baratas. Nosso custo de oportunidade, o CDI, é um dos mais altos do mundo. Parece mais óbvio um americano comprar ações nos EUA do que um brasileiro comprar ações no Brasil. Nossa posição permanece igual, não divulgamos as posições vendidas e elas são muito pequenas, liquidas e de curto prazo.

EXAME.com – No site oficial, a Skopos diz que adota um “ativismo positivo”. O que seria exatamente isso? No conselho de que empresas há representantes da Skopos? Vocês realmente participam do processo de reestruturação de empresas e participam das decisões estratégicas?

Spnola – Como temos um horizonte de investimento longo e um processo de análise que dura meses e que pode levar anos até que tenhamos uma posição grande em uma companhia, acabamos ficando próximos da gestão, o que nos possibilita a troca de idéias, opiniões e experiências sobre determinados assuntos. Um assento no conselho de administração faz com que este processo seja muito mais eficiente. Essa é a nossa postura nos conselhos: agregar valor em áreas específicas sem ambição de controlar nada. Com relação às pessoas que representam a Skopos e outros investidores minoritários, em alguns casos indicamos sócios da Skopos e em outros casos pessoas com algum conhecimento específico e que julgamos serem mais indicadas para uma determinada companhia, dependendo das necessidades de cada negócio. Não buscamos negócios para reestruturação e atuamos como conselheiros independentes no interesse das companhias, em decisões estratégicas ou não.

EXAME.com – O fundo já apareceu na mídia engajado em causas como a melhoria das regras do Novo Mercado. Essa é uma preocupação constante?

Spnola – Sempre damos muito peso para a questão de governança, mas acreditamos que a melhor proteção é estar aliado a pessoas honestas e competentes.

EXAME.com – O Pedro Luiz Cerize é o principal sócio da Skopos?

Spnola – Sim, o Pedro é o sócio fundador. Atualmente, a empresa é uma “partnership” com sete sócios.

EXAME.com – Como surgiu a ideia de montar a asset? Como o fundo conseguiu obter consistentemente ganhos bastante elevados em todos anos desde o início das operações (com exceção de 2008)? Quais foram as posições mais vencedoras ao longo desses dez anos?

Spnola – O Pedro foi o trader de bolsa no BBA-Creditanstalt de 1997 a 2000. Ele mantinha contato com gestores de hedge funds americanos que investiam no Brasil e viu que havia muito pouca gente fazendo isso aqui e que, mais cedo ou mais tarde, essa indústria teria que crescer. Quem saísse na frente teria alguma vantagem. Nossos maiores acertos foram em Caemi, Industrias Romi, Fosfertil, Porto Seguro, OHL, Dasa e Ultrapar, entre outras.

EXAME.com – Quanto dinheiro vocês administram?
Spnola – Atualmente gerimos 1,8 bilhão de reais.

janeiro 27, 2011 at 10:47 am Deixe um comentário

Posts antigos


Dados econômicos

IBOV
Gráfico IBOV
Dow Jones
Gráfico Dow Jones
Treasuries Americanos
titulos do tesouro americano
Óleo
Gráfico óleo
Petrobrás (Petr4)
Vale5
Grafico vale
ADR-Vale(RIO-p)
Grafico vale
Níquel intraday
nickel
Bolsa na Ásia
BOLSAS NA ÁSIA

analise fundamentalista analise grafica de açoes análise gráfica análise técnica análise técnica de ações aplicar em ações aplicar na bolsa aplicar na bolsa de valores aprenda a investir em açoes aprender a aplicar na bolsa de valores aprender a investir em ações açoes açoes da bolsa de valores açoes em alta ações da Petrobrás ações de empresas brasileiras ações na bolsa BM&F Bovespa bolsa de valores Bolsa de Valores de São Paulo Bovespa capitalização da Petrobras carteira de ações Comissão de Valores Mobiliários compra de ações compra e venda de açoes comprar ações comprar ações da petrobrás curso Análise Gráfica curso de investimentos em açoes curso gratis de açoes cursos de investimentos cursos de investimentos em ações Dow Jones economia americana economia norte-americana educação financeira fundo de ações fundos de investimentos ganhar dinheiro com ações ganhar dinheiro na bolsa home broker Ibovespa instituições financeiras investidor investidores investidores estrangeiros investimento de longo prazo investimento em ações investimento na bolsa de valores investimentos em ações investimentos na bolsa de valores investir em ações investir na bolsa investir na Bolsa de Valores investir no Mercado de Ações mercado acionário mercado de ações mercado de capitais mercado financeiro nasdaq novos investidores Oferta de ações da Petrobras o que é home broker pequeno investidor PETR4 preço das ações preços das ações queda das bolsas renda variável valorização das ações vender ações volatilidade do mercado Wall Street índice da bolsa de valores